“O namorado do papai ronca” – Terça-feira – 5 de outubro


 

Manhã

 

Dante tenta falar com o Paulo.

Paulo não quer conversa.

Dante insiste. Paulo não quer

Dante insiste. Paulo não quer

Dante volta a sentar em sua carteira e recebe uma bola de papel. Foi o Paulo quem jogou. Dante atira, porém acerta no Eduardo.

Eduardo pega outra bola e joga, acerta na Isalene.

Isalene atira no Eduardo e acerta na Ana

Ana atira na Isalene mas acerta na Andréa

Andréa atira na Maria do Livramento, mas acerta no Dante

Dante atira no Paulo, mas acerta na Raimunda.

Raimunda, com dois bolinhos de papel atira no Altair e no Samuel mas acerta no Xavier e na Professora.

Enquanto isto Vânia atira no Urubatan mas acerta o Márcio.

Márcio atira no Francisco, mas acerta o Chico

O Diretor entra na sala

 

Tarde

Meu pai é um idiota!. Pensa Dante em cima da árvore.

O pai precisava ficar daquele jeito com ele?

O pai precisava colocar castigo?

Não tinha feito nada!!

Foram todos que fizeram!!

Certo, não precisavam fazer aquela guerra bolinha e nem chamarem o diretor de “Otário”. Mas, pensa, ninguém merece o nome de Lotário. Como disse o Ademar: “era uma piada pronta”

A classe toda foi para diretoria. Levaram dois dias de suspensão. E o pai nem deixou ele explicar e foi dando o castigo: “Um mês sem internet!!!”

— Não vou poder falar com a minha mãe???

— Um mês sem internet, mas pode falar com a sua mãe nos horários combinados!!

Não é justo! Não tem culpa Não fez nada. Além de tomar uma suspensão vai ficar de castigo.

“Quero ir embora. Vou falar com a minha mãe pra eu ir morar com a tia Lucilla no Rio de Janeiro. Vou embora desta droga de cidade”

Dante vê o Ademar passear calmamente pela praça.

Ele senta em um banco. Pega um cigarro, acende e fuma.

Passam mais de dez minutos

— Vem?

— Não

— Seu pai está esperando.

— Não

— Fiz pavê!

— Vou … mas estou bravo. Ademar, não é justo!

— Então precisa contar para o seu pai que está bravo!

— Mas ele não me escuta

— Com gritaria ninguém se escuta

— Ademar … juro eu não fiz nada!

— Acredito

— Mas o meu pai não!

— Tentou explicar?

— Tentei, mas ele não me ouve.

— Fique calmo e depois tente novamente. Explique tudo.

— Mas se não aceitar?

— Ao menos ele sabe o seu ponto de vista.

— Vou tentar

— Que bom!

— Vai parar de fumar?

— Uma hora eu vou

— Que hora?

 

Anúncios

Por gentileza: escreva o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s